Empreendedorismo Digital

 

Como ter uma Loja Virtual de Sucesso e Começar Seu Próprio Negócio

Como ter uma Loja Virtual de Sucesso e Começar Seu Próprio Negócio

Autor: Romeu Gomes
Em: 11-03-2023 21:09
Tempo de Leitura: 9 min

Se você chegou aqui é porque está procurando abrir uma loja virtual, seja ela para sua empresa ou mesmo para vender seus produtos artesanais ou produtos digitais. Neste artigo, vamos apresentar um caminho rápido para que você possa atingir seus resultados em pouco tempo, e poder crescer naturalmente e ter sucesso em suas vendas e na sua empreitada.

Vamos fazer este guia em forma de um passo a passo, de modo que você possa usa-lo como uma lista de tarefas  e ir anotando os resultados dos levantamentos propostos, ao término da leitura você deve ter em mãos a recita para construir a sua loja, e ter grande sucesso na divulgação dos seus produtos e da sua marca, além de economizar tempo e dinheiro.

1 - Definir o Tipo de Loja Virtual ou Negócio Online

Existem diversos modelos de negócios que você pode escolher para abrir sua empresa online, do mesmo modo que uma empresa física, o e-commerce pode ser de vários tipos, e atingir um ou mais setores de mercado diferentes, essa escolha é muito importante pois vai determinar o perfil de público que você vai querer atingir, o formato de negociação entre você e seus clientes, como será feita a gestão dos seus produtos e estoques, entregas.

Loja de Produtos Segmentados

É o modelo mais comum de negócio online, por exemplo uma loja de roupas para bebes, ou uma loja de artigos para pet shop, ou qualquer outro tipo de produtos ou segmento de mercado. Este molde é uma boa escolha, se você já tem ou vai abrir também uma loja física do mesmo segmento. 
O público inicial é composto por consumidores locais que buscam a conveniência para fazer e receber suas compras, no conforto de suas casas sem a necessidade de se deslocarem até centros comerciais. Por pessoas que já conhecem a loja física e os produtos e tomam a decisão de aquisição posterior. Por consumidores que foram impactados por uma promoção ou um preço atraente, ou pela indicação direta de outros clientes ou conhecidos. Por consumidores que estavam com dificuldade em encontrar um determinado produto ou modelo.
Neste modelo, o estoque da loa virtual deve ser físico para um melhor tempo de atendimento, e a entrega deve possuir opções de delivery local via moto ou via carro, além claro das opções de transportadora ou correios.

Loja de Produtos Artesanais, Caseiros ou Personalizados

De maneira similar ao tipo de loja segmentada, porém, aqui o cliente sabe que está adquirindo um produto de um pequeno produtor ou de um grupo de produtores que possuem a característica de serem artesanais ou personalizaos. O publico é também de pessoas físicas, que buscam um produto com uma qualidade diferenciada ou personalizado. Neste modelo, o valor agregado do produto é o diferencial, o conceito de exclusividade e de personalização. 
Neste modelo, os PRAZOS DE PRODUÇÃO, devem ser os destaques, e a opções de entrega também, além do destaque para o fato do produto ser exclusivo e personalizado, e as opções de personalização para o cliente. Neste modelo, a loja pode ou não compartilhar uma loja física, e não existe a necessidade do estoque físico dos produtos, e sim uma gestão das matérias primas e dos custos. Quanto a entrega, pode ser somente por uma transportadora terceirizada, e a divulgação da sua loja, pode ser segmentada e por redes sociais.

Loja de Atacado de Produtos ou de Insumos

Um outro segmento que vem ganhando força nas lojas virtuais, são os sites de comércio atacadista ou de distribuidores de produtos, neste modelo de negócios, o público alvo pode ser vendedores varejistas ou mesmo empresas comerciais e industriais. Os diferenciais desse modelo de negócios são geralmente restrições ao formato de compra, por exemplo o comprador pode estar adquirindo uma grade de tamanhos de uma peça de roupa, ou uma quantidade maior como por exemplo uma caixa de canetas, ou possuir uma restrição de compra mínima.
Neste tipo de comércio o que devemos ter em mente, são os ajustes corretos das restrições e opções para quem esta fazendo a compra, grandes indústrias e distribuidoras vem adotando esse segmento de loja virtual, gerando maiores conveniâncias para seus consumidores e diminuição dos custos de administração das vendas e da cadeia de distribuição.
O estoque nessa condição de loja, é a principal atenção, e o cuidado para não gerar atrasos ou inconvenientes com a entrega pois o negócio do seu cliente pode ser totalmente dependente dos seus prazos e das suas condições de vendas. Aqui a divulgação é empresarial B2B e as conveniências de pagamento ou mesmo de opções de somente ser gerado o pedido dentro de restrições de faturamento ou faturamento na entrega podem ser diferenciais.

Loja de Produtos Digitais ou Serviços Digitais

No modelo de Produtos e Serviços Digitais, não existem produtos Físicos, ou seja, tudo é feito dentro da internet e de sistemas digitais, ou seja, não existe uma relação de entrega física. Uma infinidade de serviços pode ser executada desse modo, por exemplo criação de sites, desenvolvimento de sistemas, consultorias e video aulas, criação de músicas, vídeos, diagramação e serviços de criação ou produção de imagens entre centenas de outros. A principal atenção neste modelo de negócios é a divulgação, e o investimento na criação e produção do conteúdo, bem como em tecnologia para a gestão e produção desse material.

Revenda de Produtos de Terceiros (DropShipping)

O sistema de DropShipping ou envio direto é uma técnica de gestão da cadeia logística na qual o revendedor (lojista Virtual) não mantém os produtos em estoque, mas oferta e comercializa itens que estão no estoque do fornecedor em qualquer lugar do mundo. Uma das principais vantagens desse tipo de Loja é que não é necessário investimento em estoque, uma desvantagem é que geralmente possuem uma margem de lucro menor.
O maior investimento nessa modalidade de loja é justamente na divulgação, que pode ser feita de diversas maneiras. É um tipo muito interessante para quem tem uma relevência de conhecimento em um determinado assunto e pode engajar produtos para os seguidores, para influencers digitais e uma infinidade de outras opções.

Loja de Produtos Usados (brechó)

Um mercado que vem ganhando destaque é o de produtos usados, muitas lojas tem se especializado no comércio de grandes marcas e artigos de luxo com pouco uso, os chamados "CLUBES DE TROCAS" como são conhecidos. É um perfil de loja muito similar a loja de varejo, exceto pelo fato de que cada peça é única pois mesmo peças de mesmo modelo acabam tendo diferentes estados de conservação, podem ter pequenas avarias e a transparência do logista deve ser total. Neste modelo, o importante são as opções para o cliente tirar dúvidas e relizar atendimento online.

Estes são só alguns dos inúmeros modelos de negócio existentes, que podem ser feitos online. Muito importante é ter em mente o objetivo escolhido e manter o foco. Dependendo do modelo escolhido, e do investimento em divulgação pode ser demorado para atingir uma estabilidade de vendas.

2 - Definir a Marca, o Nome e o Seu Dominio na Internet

Se você já possui uma empresa e uma marca, pode pular esta etapa do processo. Porém, se você está abrindo um novo negócio, saiba que essa etapa do processo é de extrema importância, e não é uma tarefa simples. 

Definir uma marca, não é só escolher um nome legal ou um logotipo bonito, é criar algo que vai ser o diferencial do seu negócio, ou seja, é a forma como seus clientes vão lhe ver e reconhecer. Do mesmo modo que uma pessoa tem um rosto, um estilo de se vestir, e preferências pessoais, que a tornam única; uma empresa tem a sua marca, e ela deve remeter aos objetivos da empresa.

Como você já tem em mente o modelo de negócios, pesquise o perfil de consumidor (publico-alvo) que consome este tipo de produto, como pessoas jurídicas ou físicas, faixa de idade, sexo, poder aquisitivo, se pertencem a algum grupo por exemplo, uma loja de artigos religiosos (onde o grupo étnico são de praticantes religiosos) ou uma loja de acessórios para tunning automotivo (pessoas entre 18 e 45 anos, em maioria homens). Quanto mais focado e restrito seu público, mais detalhes sobre o perfil de consumidor podem ser levantados, e mais acertividade na escolha da marca você vai ter. O ditado popular "Não dá para abraçar o mundo todo com as mãos" é uma máxima, então, foque seu investimento e tempo em começar agradando uma restrita fatia do mercado, depois comece a crescer.

Para determinar esse perfil de público, o ideal é pesquisar bastante na internet, visitar lojas de outras empresas do mesmo setor, frequentar foruns sobre os assuntos, pesquisar sites de satisfação do cliente para avaliar os principais erros e acertos de outras marcas. Aqui, o objetivo é sonhar grande, escolha as marcas de maior sucesso no segmento e veja quais são suas vantagens. Porém, mantenha o seu foco.

Quando estiver na escolha do nome, verifique se já existem outras empress ou pessoas que usam esse nome, se é possivel de registro, se não é algo muito genérico, se existem patentes ou requerimentos de registro dessa nome empresarial. Aqui, você deve realmente usar de criatividade, grandes marcas de sucesso usam regras simples para criar seus nomes. Por exemplo: Palavras de outros idiomas (shopee, habibs, vanish), associações de sensações e palavras (Fresh Burger, Fale Fácil), metáforas ou idéias sugestivas (MercadoLivre, Claro), descrição literal ou filosófica (PagSeguro, Divino Fogão), acronimos ou abreviaturas (SBT, BMW), alteração gráfica (Kibom -> Que Bom, Amazon -> Amazing -> Incrível), Nomes e Sobrenome (Gucci, Disney, Louis Vuitton) e centenas de outras opções.

Escolhido o nome, veja se existe o domínio de internet disponível para registro, dependendo do seu investimento, verifique se existe o nome em dominio nacional (.com.br) e no dominio internacional (.com) se possível, você já deve garantir e fazer o registro de ambos. 

3 - Defina seu Posicionamento e Crie um Slogan

O posicionamento é como o nome diz, o lugar ocupado pela marca, aqui, faça uma lista de coisas que tornam a sua empresa diferente, tecnologias, facilidades, diferenciais de mercado, apoio a causas sociais. Tendo essa lista, procure criar um Slogam, que nada mais é do que uma frase de impacto com poucas palavras. Ele deve ser construído para se fixar na mente do consumidor, reforçar autoridade e ser uma escolha natural quando a necessidade de compra surgir. Procure, palavras que remetam as qualidades e causas listadas, seja breve, veja alguns exemplos:
-Tim Viver Sem Fronteiras
-Skol A Cerveja Que Desce Redondo
-LG Life's Good (LG vida é boa)
-Se é Bayer é Bom
-L’Oréal Porque você vale muito
-De mulher pra mulher, Marisa

Estes dados, vão te auxiliar na escolha e definição de sua identidade de marca, como por exemplo uma composição de uma paleta de cores que agrade ao seu público alvo, estilos de fontes coerentes, harmonia e continuidade entre todo o conjunto, seu site, os materiais impressos, logotipo e outros. Neste ponto, um profissional de marketing ou uma agencia de propaganda podem te auxiliar, e o investimento pode valer muito a pena.

As cores não apenas definem a aparência, mas também transmitem sentimentos que você quer comunicar, mantendo a coerência das ações. As fontes de letras, também auxiliam nessa transmissão de idéias, por exemplo fontes serifadas trazem confiança, respeito, e competência. Fontes mais grossas trazem sensações de força, solidez, impacto. Fontes sem serifa, são mais neutras, objetivas e simples. Letras cursivas ou manuscritas, trazem elegância, simpatia, são mais femininas, criativas. Letras Fantasiosas ou digitais (display) trazem maior exclusividade, expressão, amizade, comunicação. Letras mais espaçadas e fortes, trazem as sensações de dominancia, masculinidade, rigidez, força. Fontes itálicas são mais distintas, decorativas, dinâmicas e enfáticas. 

A personalidade de marca é um dos elementos com maior força para criar conexões emocionais e identificação com o público. Ela deve personalizar valores e causas em que seus consumidores acreditam profundamente e estão dispostos a defender. 

4 - A Escolha do Logotipo

O logotipo ideal deve ter um desenho ou grafia da sua marca que a torne original, e que possa ser reconhecido com facilidade, além de ser utilizado em todos lugares, tamanhos e formatos desejados. Neste ponto, profissionais de marketing e empresas de design são muito bem vindas, pois vão lhe auxiliar a criar um emblema único.

Tenha em mente, que hoje, existem diversos lugares onde você pode usar o seu logotipo, e este pode ser representado em diferentes formatos e tamanhos, por exemplo em um ícone de aplicativo ou no seu site, no seu perfil de redes sociais, em etiquetas, notas fiscais, pedidos, cartões de visita, email e comunicações visuais, entre outros. Cada um pode ter um aspecto diferente, quadrado, retangular, redondo, arredondado, ser colorido ou monocromático, cores chapadas ou degrades, cores reversas (fundo esculo letras claras, ou fundo claro e letras escuras) e todas essas opções devem ser levadas em consideração.

Grandes marcas, de nível mundial, mudaram suas identidades visuais e logotipias recetemente para se adequarem a todas essas necessidades. Você pode ter diversas formas para determinar como logotipos abstratos (nike, renault), mascotes ou personagens (KFC, Wendy's, Pringles), emblemáticos ou escudos (Ford, Warner Bros), Fonte e Letras (IBM, Coca-Cola, Visa), Icônicos (Twitter, Lacoste, PlayBoy, Apple), Tipográficos (Facebook, Sony, Disney). Você também pode usar uma combinação de diferentes formatos, como por exemplo em Mc Donalds, IFood, Burguer King. Escolha o que melhor se adapta as suas necessidades, e pense no futuro, e no seu crescimento empresarial.

5 - Escolha da Plataforma ou Sistema de Gestão

Chegou o momento mais esperado, é hora de colocar em prática tudo o que foi criado e vislumbrado no papel ou na idéia.

Existem no mercado centenas de plataformas de comércio eletrônico, cada qual com suas características próprias, restrições, facilidades integrações, e você deve estar muito atento aos custos e detalhes de funcionamento.

Antes de contratar a plataforma, verifique se ela atende seus requisitos quanto ao tipo de loja, algumas possuem planos gratuitos, porém não permitem o uso de seu domínio próprio. Outras, restringem a quantidade de produtos anunciados, ou recebem uma porcentagem do valor negociado dentro da plataforma. Fique bem atento a esses detalhes, pois eles podem ser pontos que inviabilizam o negócio, ou acabam gerando custos que reduzem a sua competitividade no mercado.

Um outro ponto, é restrições quanto ao design ou integrações com terceiros, ou ferramentas de uso, que acabam por dificultar o seu crescimento. Além de forçar o comerciante a adquirir um serviço de hospedagem além do serviço da loja para hospedagem do site corporativo, ou de páginas institucionais e contas de e-mail.

Uma opção mais flexível, são os sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS) como o wordpress ou WooCommerce, ou sistemas como Magento, OpenCart, OsCommerce que são de uso livre e apoiados por comunidades de software. A maioria dos serviços de hospedagem de internet, possuem suporte a muitas dessas aplicações e possuem grandes recursos. O ponto de atenção na escolha delas, é que requerem um certo conhecimento técnico para a instalação, configuração e manutenção da loja. Alé de que são necessários plugins para uso e expansão das funcionalidades, e alguns desses são pagos e possuem licenças mensais ou anuais ou um custo de aquisição.

Se sua escolha foi por este tipo de ferramenta, pode ser necessário recorrer ao serviço de uma agência que vai fazer as configurações e a criação de logotipos, e todo o planejamento do seu site. Nós mesmos da Digital Products Shop possuimos serviços de consultoria e desenvolvimento de sites e lojas virtuais e podemos te ajudar tanto com a escolha da plataforma como com o desenvolvimento de sua loja virtual.

A opção mais flexível e que acaba gerando melhores resultados, principalmente a médio prazo é o desenvolvimento de sistemas próprios de gestão e integração, como são feitos sobre medida para o sua empresa e necessidade, permitem que cada regra de negócio seja implementada, não existem restrições sobre o tipo de conteúdo, formato da publicação, implementação de filtros e pesquisas, integração com redes sociais, uso de formatos de arquivo e personalizações, bem como design totalmente flexível.

Se sua ideia é crescimento rápido, investir neste tipo de plataforma pode ser uma ótima opção. Chegamos ao fim deste artigo, e esperamos poder ter auxiliado na sua empreitada de ser um empreendedor online, ou expandir seu negócio físico para o mecado digital. Acompanhe nossos sonteúdos, em breve vamos falar sobre os caminhos para formalizar seu negócio.

#loja virtual # empreender pela internet # vender online # divulgar seus produtos # produtos digitais # e-commerce #

Este artigo teve 521 Visualizações

Conheça Também Estes Produtos: